Proposta Neoliberal para o BNDES

Cidadania & Cultura

Financiamentos do BNDES 1995-2014

Para economistas neoliberais que colocam ideologia acima da experiência histórica de se tirar o atraso econômico do País, o Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social deveria ser “agência equalizadora de taxas de financiamentos concedidos pelo mercado privado”! Só?!

Pedro Cavalcanti Ferreira e Renato Fragelli Cardoso são professores da Escola de Pós­graduação em Economia (EPGE­-FGV) — e não pesquisadores do IBRE-FGV, que são mais sensíveis à realidade brasileira. Compartilho o artigo deles abaixo para uma análise de “como a ideologia é um véu entre os olhos e a realidade”.

“Neste momento em que as desastradas políticas adotadas ao longo do primeiro mandato de Dilma Rousseff cobram da nação um elevado preço, surge uma boa oportunidade para se reformular profundamente a atuação do BNDES, reduzindo-se seus custos e aumentando-se sua transparência.

A justificativa econômica para a criação do banco, na década de 1950, foi a ausência de um mercado de capitais eficiente…

Ver o post original 807 mais palavras

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s