Impeachment: Comissão do Senado e o faz-de-conta – áudios completos – 08/06/2016

Também assisti a maior parte da sessão da Comissão Especial de Impeachment do Senado. Prestei atenção, em especial, às apresentações dos advogados contratados pelo PSDB para preparar a peça acusatória do impeachment e às intervenções dos senadores e senadoras a favor de impeachment a qualquer custo.

Apresento, abaixo, um link para o áudio completo da sessão do dia 08/jun/2016 da Comissão de Impeachment.

Trata-se de documento histórico que comprova que se trata, apenas, de dar ao golpe uma maquiagem de legitimidade. O cerceamento da defesa está claro. As táticas para acelerar o processo e passar o rolo compressor em cima dos senadores e senadoras compra o impeachment também.

Forneço alguns exemplos: aceleração indevida do processo com limitação do tempo e prazo para ouvir testemunhas, limitação no número de testemunhas aceitas, bloqueio de testemunhas apresentadas pela defesa, não aprovação da apresentação de perícia, tentativa de limitação do número de vezes que os senadores e senadoras contrários ao impeachment poderiam usar a palavra, etc …

E o mais estapafúrdio: o senador Caiado, talvez o mais sem-noção de todos, propôs uma questão de ordem para “delimitar a amplitude do que pode ser submetido ao Sr. presidente do Supremo Tribunal Federal em sede de recurso de forma que haja decisões definitivas tomadas no seio da comissão (de impeachment, complemento meu), portanto irrecorríveis ou outras que possam ser recorridas”.

Ora, aprovar uma indecência dessas seria o “golpaço”, a pá de cal na democracia, que hoje respira por aparelhos mas ainda respira.

A comissão foi formada por maioria esmagadora de senadores e senadoras favoráveis ao golpe. Assim, em vez de debates, perícias e apresentação de provas para se buscar a verdade, o que mais se ouve no plenário da Comissão quando os senadores e senadoras e contrários ao golpe estão falando são insistentes gritos dos golpistas: “vamos votar senhor presidente”.

Foram selecionados para a comissão senadores e senadoras em sua maioria favoráveis ao golpe e com suas convicções firmadas exceto, talvez, Cristóvão Buarque, que foi favorável à realização de perícias, tantas quantas forem necessárias. Não sei se ele faz jogo de cena, mas aboletou-se em cima do muro, pelo menos neste dia.

Assim, não lhes interessa que sejam contratadas perícias, nem prestar atenção às intervenções dos senadores e senadoras contrários ao golpe. Discutem assuntos paralelos, falam ao celular, fazem algazarra, fazem de tudo, menos prestar atenção.

O áudio da sessão do dia 08/jun/2016 é composto por 29 partes, de mais ou menos 22 minutos cada uma. Ouçam e comprovem o que eu estou dizendo:

http://www12.senado.leg.br/radio/1/comissoes/comissao-do-impeachment-1/comissao-especial-do-impeachment-ouve-primeiras-testemunhas-de-acusacao

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s