Impeachment -testemunhas de defesa – áudio – 14/06/2016

Estou acompanhando atentamente as sessões da Comissão Especial de  Impeachment e postando aqui os áudios das sessões às quais assisto.

O processo de impeachment se refere especificamente a 4 decretos de crédito suplementar assinados pela Sra. presidente da república e ao pagamento da equalização de taxas relativas ao Plano Safra, operado pelo Banco do Brasil.

No dia 14/06/2016 foram ouvidas duas testemunhas da defesa. O depoimento da testemunha ex-presidente do BNDES foi dispensado.

A estratégia da acusação – senadores pró-impeachment e da advogada de acusação – é evitar fazer perguntas às testemunhas apresentadas pela defesa da Sra. presidente da república. Minha avaliação, assistindo atentamente os debates como estou assistindo, esta estratégia atende a três objetivos principais:

  • Acelerar o processo de impeachment.
  • Desqualificar as testemunhas de defesa.
  • Evitar que as teses da defesa sejam reforçadas e fique clara a inexistência de crime de responsabilidade imputado pela acusação.

O aúdio é composto em 13 partes, com média de 24 minutos cada parte. O assunto tratado neste dia foi a eventual participação da Sra. presidente em relação à operacionalização do Plano Safra.

O depoimento da testemunha Sr. Gilson Alceu Bittencourt, ex-secretário adjunto da Casa Civil da presidência da república, ocupa as 9 primeiras partes. O depoimento da segunda testemunha Sr. André amassar, ex-secretário de Política Agrícola do Ministério da Agricultura ocupa as partes restantes.

Na minha opinião ficou clara a ausência de qualquer culpa ou dolo da Sra. presidente da República quanto a este tópico específico da denúncia.

Nestes termos, as sessões da comissão de impeachment e os depoimentos provam que não houve crime de responsabilidade e reforçam minha posição de que o que está em curso neste específico processo de impeachment é a tentativa de se encontrar um crime para justificar uma decisão – afastamento definitivo da presidente – já tomada pelos Srs. senadores favoráveis ao impeachment.

Hoje, em 15/06/2016, estão sendo ouvidas as testemunhas da defesa da Sra. presidente da República em relação aos 4 decretos de crédito suplementar. A acusação mantém a mesma estratégia. Amanhã disponibilizaremos os autos da desta sessão.

Para ilustrar a posição dos senadores da comissão favoráveis ao impeachment, apresento a posição do senador Álvaro Dias em relação aos trabalhos desenvolvidos no âmbito da comissão:

Senador Álvaro Dias: “Sobre a existência ou não de crime de responsabilidade já estamos com nossa opinião formada. De nada adiantarão os depoimentos de testemunhas que estão sendo feitos aqui”.

Presidente-substituta da Comissão, senadora Ana Amélia: “Sr. senador, o seu tempo para fazer a pergunta à testemunha está se esgotando. O senhor tem três minutos”.

Senador Álvaro Dias: “Não tenho muita preocupação com pergunta não, Sra. senadora. Já sabemos a resposta”.

Se desenhado assim não está claro, não sei mais o que posso escrever.

Paulo Martins

http://www12.senado.leg.br/radio/1/comissoes/comissao-do-impeachment-1/comissao-ouve-secretario-de-politica-agricola-do-ministerio-da-agricultura-ex-secretario-adjunto-da-casa-civil-e-ex-presidente-do-bndes

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s