E os fracos sofrem o que devem?

Compartilho post de Pedro Rossi sobre o último livro de Yanis Varoufakis, com o título acima. Ainda não li, mas pretendo ler.

Paulo Martins

Tive o enorme prazer de escrever a quarta capa do último livro de Yanis Varoufakis, que acaba de sair pela editora Autonomia Literária. Agradeço ao amigo Edemilson Paraná, pelo convite.
“Este não é um livro qualquer sobre a Europa e sua crise econômica. Trata-se de um livro que nos convida a partilhar da perspectiva de quem esteve nos bastidores dos acontecimentos históricos e, ao mesmo tempo, tem envergadura intelectual capaz de nos surpreender a cada novo argumento. Implacável em suas críticas e extremamente consistente em sua argumentação, Yanis Varoufakis nos conduz através da história rumo às origens e às contradições do sistema monetário europeu para então descortinar a natureza da crise atual e as suas possíveis soluções. Nesse passeio retroativo, o autor mostra como as decisões dos líderes políticos repetem erros do passado e criam condições sociais que hoje ameaçam as democracias europeias.

Não obstante, esse livro é também uma denúncia contra a ideologia dominante que despolitiza as decisões econômicas e serve de apoio às estruturas de poder. Dogmas como a austeridade são endossados como virtude moral e seus benefícios são tidos como axiomas, imunes às evidências. E quem enfrenta esses dogmas – como o fez o autor deste livro nos altos círculos do poder – é imediatamente desqualificado, de tal forma que para ter “credibilidade” nos dias atuais é preciso adotar ideias econômicas fracassadas.

Ao caracterizar o potencial destrutivo das políticas econômicas, esse livro é também um alerta sobre o autoritarismo. O contexto atual – de desemprego, de quebra dos laços de solidariedade, de desigualdade, de xenofobia e de desintegração institucional – subverte a democracia e cria as condições para uma escalada autoritária. Em meio a esse cenário sombrio, cada vez mais refratário à razão, esse livro traz reflexões fundamentais para entender a Europa e o destino do capitalismo internacional.”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s