Que foi, ministro? Não se lembra de nossa colaboração no passado?

Trata-se de um post de resposta a uma eleitora de Bolsonaro. Por educação, coloquei prezada em lugar do nome. Além disso, não se trata de fulanizar. Trata-se, na verdade, de um conjunto de preocupações que ultrapassam o período eleitoral.

Leia meu texto com atenção, prezada. Estamos falando de dignidade e amor próprio feminino e, se você ler nas entrelinhas, estou falando também de dignidade e verniz civilizatório, comum a todos os seres humanos. Perdido o verniz, voltamos para as cavernas e mataremos uns aos outros para comer carne fresca. Todos armados facilita muito esse caminho direto rumo a barbárie.

O texto pretende falar fundo na alma de pessoas sensíveis, preocupadas com os parceiros de jornada pela vida.

Nascemos em sociedade, nos unimos para sobreviver pois juntos fica mais fácil pular os obstáculos que a vida nos apresenta. Dar uma arma para cada um, ameaçar de morte pessoas por sua opções sexuais, menosprezar mulheres, medir pessoas em arrobas são, todos, movimentos em direção à barbárie, prezada.

Sabemos como se entra nessa escuridão e não sabemos como sair. Não temos cultura política para resistir a um flagelo desses. Nossa democracia é frágil. Um passo para o lado caímos no abismo. Nessas horas é necessário equilíbrio e bom senso. Raiva, ódio, ameaças e força bruta não solucionarão os problemas do país.

A plataforma econômica do economista de Bolsonaro será um desastre para as pessoas de baixa renda, a ciência e tecnologia do país, tão precária, vai regredir, as universidades públicas, que formaram todos aqui de casa, vão ser destruídas. Eu desejo uma universidade pública aberta para todos e não um privilégio acessível somente aos daqui de casa.

Prezada, o tal capitão nunca administrou nem um botequim. Na profissão original, militar, ele foi um fracasso. Todos militares com alguma inteligência chegam a coronel, ele não passou de capitão e foi reformado porque o exército desistiu dele.

Na Câmara, está no sétimo mandato e nunca se destacou em nada, só em causar confusão e dar declarações estafúrdias. Passou por 9 partidos e nunca denunciou nada de nenhum deles, cujos recursos ele utilizava para se reeleger período após período. Fez pouquíssimas leis, que não trouxeram nenhum benefício para a sociedade. Custou muito, muito caro para a sociedade como político inoperante e não entregou nada. Gastamos dinheiro público com um parasita, sem moral, portanto, para falar mal dos outros parasitas. Não entendo seu encantamento, prezada. Gostaria de te ouvir para tentar entender. Mas fale somente das “qualidades” do seu candidato.

Atualização: ela, a prezada, não respondeu. Como eles/elas fazem sempre que são confrontados. Ou ofendem ou fogem do debate franco.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s