“Tem gente com fome”, Solano Trindade

Em 1944, Solano Trindade, este da 1ª foto, operário, pintor, cineasta e poeta pernambucano era preso por denunciar a fome. Por denunciar a fome no Brasil em um poema. Preso!
Nem vou citar Josué de Castro ou Celso Furtado. Não vou.
Em 2022 diante de um Brasil com 33 milhões de famintos, jogadores brasileiros, a maioria pretos, como Solano, foram a um restaurante onde pagaram R$9 mil Reais em um pedaço de carne, supostamente embrulhado em folhas de ouro. Uma ostentação nojenta e desnecessária.
Eis o poema que levou Solano à prisão para quem não o conhece (Preâmbulo da Gilvania Dias ):

“Tem gente com fome

Trem sujo da Leopoldina
correndo correndo
pra dizer
tem gente com fome
tem gente com fome
tem gente com fome

Piiiii

estação de Caxias
de novo a dizer
de novo a correr
tem gente com fome
tem gente com fome
tem gente com fome
Vigário Geral
Lucas
Cordovil
Brás de Pina
Penha Circular
Estação da Penha
Olaria
Ramos
Bom Sucesso
Carlos Chagas
Triagem, Mauá
trem sujo da Leopoldina
correndo correndo
parece dizer
tem gente com fome
tem gente com fome
tem gente com fome
Tantas caras tristes
querendo chegar
em algum destino
em algum lugar

Trem sujo da Leopoldina
correndo correndo
parece dizer
tem gente com fome
tem gente com fome
tem gente com fome

Só nas estações
quando vai parando
lentamente começa a dizer
se tem gente com fome
dá de comer
se tem gente com fome
dá de comer
se tem gente com fome
dá de comer
Mas o freio do ar
todo autoritário
manda o trem calar
Psiuuuuuuuuuu”.

copiado do Facebook de João Lopes

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s