Sobre parvos e pascácios, a mentira retroalimentada

O capitão da  Bolsa (a outra, a que comprou seu mandato de presidente) sempre que pode declara, para justificar previamente seu fracasso, que vai pegar uma economia destroçada pelos governos do PT. Não sei como ele chegou a essa conclusão pois, como ele mesmo confessou – e nem precisava ter confessado, de tão evidente -, “Não entende nada de Economia”. Suas declarações absurdas sobre as metodologias do IBGE-Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística deixaram claro que ele também não entende nada de estatística.

Ele, o capitão da Bala, do Boi, da Bíblia evangélica, da Bolsa e do Patrão, fala as asneiras que fala porque tem seguidores tão ou mais ignorantes que ele: terraplanistas, kitgaysistas, mamadeirasdebicopiroquistas, os escolasempartidistas, os anticomunistas, os fakeistas, os olavetistas … A aprovação destas plateias ignaras  tem efeito devastador pois retroalimenta e impulsiona o redemoinho da ignorância e da bajulação: todos os parvos e pascácios, parentes em primeiro grau ou não, scolaris, boechatis, lorenzonis, moros, vélezis e ernestos, invejosos, danam a falar besteiras para ver se ultrapassam o chefe e conseguem seus 15 minutos de fama. Podem desistir: o chefe é imbatível porque sua ignorância e “toscicidade” é autêntica. O bicho é esse poço transparente de ignorância mesmo, curto e grosso. E os seus semelhantes enxergam nele um espelho que lhes reflete a alma.

Esta introdução é para apresentar dados que contestam as afirmações do capitão bárbaro. Já publiquei neste blog estatísticas completas de 20 anos da economia brasileira, comprovando a boa gestão dos governos do PT no período indicado. Apresento, a seguir, um resumo. Não sei quem foi o autor do resumo, que compartilho do mural de Márcia Simões.

Acho que para quem mais interessa a leitura destes dados não vai adiantar nada, seja por déficit cognitivo ou pura má-fé mesmo. De qualquer forma os dados estão aí, nus e crus, para desmentir presidente-fake que não desce do palanque e assume postura de estadista, porque não adianta tentar forçar a natureza.

Paulo Martins

  1. Produto Interno Bruto:
    2002 – R$ 1,48 trilhões
    2013 – R$ 4,84 trilhões
  2. PIB per capita:
    2002 – R$ 7,6 mil
    2013 – R$ 24,1 mil

  3. Dívida líquida do setor público:
    2002 – 60% do PIB
    2013 – 34% do PIB

  4. Lucro do BNDES:
    2002 – R$ 550 milhões
    2013 – R$ 8,15 bilhões

  5. Lucro do Banco do Brasil:
    2002 – R$ 2 bilhões
    2013 – R$ 15,8 bilhões

  6. Lucro da Caixa Econômica Federal:
    2002 – R$ 1,1 bilhões
    2013 – R$ 6,7 bilhões

  7. Produção de veículos:
    2002 – 1,8 milhões
    2013 – 3,7 milhões

  8. Safra Agrícola:
    2002 – 97 milhões de toneladas
    2013 – 188 milhões de toneladas

  9. Investimento Estrangeiro Direto:
    2002 – 16,6 bilhões de dólares
    2013 – 64 bilhões de dólares

  10. Reservas Internacionais:
    2002 – 37 bilhões de dólares
    2013 – 375,8 bilhões de dólares

  11. Índice Bovespa:
    2002 – 11.268 pontos
    2013 – 51.507 pontos

  12. Empregos Gerados:
    Governo FHC – 627 mil/ano
    Governo Lula – 1,79 milhões/ano

  13. Taxa de Desemprego:
    2002 – 12,2%
    2013 – 5,4%

  14. Valor de Mercado da Petrobras:
    2002 – R$ 15,5 bilhões
    2014 – R$ 104,9 bilhões

  15. Lucro médio da Petrobras:
    Governo FHC – R$ 4,2 bilhões/ano
    Governo Lula – R$ 25,6 bilhões/ano

  16. Falências Requeridas em Média/ano:
    Governo FHC – 25.587
    Governo Lula – 5.795

  17. Salário Mínimo:
    2002 – R$ 200 (1,42 cestas básicas)
    2014 – R$ 724 (2,24 cestas básicas)

  18. Dívida Externa em Relação às Reservas:
    2002 – 557%
    2014 – 81%

  19. Posição entre as Economias do Mundo:
    2002 – 13ª
    2014 – 7ª

  20. PROUNI – 1,2 milhões de bolsas

  21. Salário Mínimo Convertido em Dólares:
    2002 – 86,21
    2014 – 305,00

  22. Passagens Aéreas Vendidas:
    2002 – 33 milhões
    2013 – 100 milhões

  23. Exportações:
    2002 – 60,3 bilhões de dólares
    2013 – 242 bilhões de dólares

  24. Inflação Anual Média:
    Governo FHC – 9,1%
    Governo Lula – 5,8%

  25. PRONATEC – 6 Milhões de pessoas

  26. Taxa Selic:
    2002 – 18,9%
    2012 – 8,5%

  27. FIES – 1,3 milhões de pessoas com financiamento universitário

  28. Minha Casa Minha Vida – 1,5 milhões de famílias beneficiadas

  29. Luz Para Todos – 9,5 milhões de pessoas beneficiadas

  30. Capacidade Energética:
    2001 – 74.800 MW
    2013 – 122.900 MW

  31. Criação de 6.427 creches

  32. Ciência Sem Fronteiras – 100 mil beneficiados

  33. Mais Médicos (Aproximadamente 14 mil novos profissionais): 50 milhões de beneficiados

  34. Brasil Sem Miséria – Retirou 22 milhões da extrema pobreza

  35. Criação de Universidades Federais:
    Governo Lula – 18
    Governo FHC – ZERO!!!

  36. Criação de Escolas Técnicas:
    Governo Lula- 214
    Governo FHC – 11
    De 1500 até 1994 – 140

  37. Desigualdade Social:
    Governo FHC – Queda de 2,2%
    Governo Lula – Queda de 11,4%

  38. Produtividade:
    Governo FHC – Aumento de 0,3%
    Governo Lula – Aumento de 13,2%

  39. Taxa de Pobreza:
    2002 – 34%
    2012 – 15%

  40. Taxa de Extrema Pobreza:
    2003 – 15%
    2012 – 5,2%

  41. Índice de Desenvolvimento Humano:
    2000 – 0,669
    2005 – 0,699
    2012 – 0,730

  42. Mortalidade Infantil:
    2002 – 25,3 em 1000 nascidos vivos
    2012 – 12,9 em 1000 nascidos vivos

  43. Gastos Públicos em Saúde:
    2002 – R$ 28 bilhões
    2013 – R$ 106 bilhões

  44. Gastos Públicos em Educação:
    2002 – R$ 17 bilhões
    2013 – R$ 94 bilhões

  45. Estudantes no Ensino Superior:
    2003 – 583.800
    2012 – 1.087.400

  46. Risco Brasil (IPEA):
    2002 – 1.446
    2013 – 224

  47. Operações da Polícia Federal:
    Governo FHC – 48
    Governo Lula- 1.273 (15 mil presos)

  48. Varas da Justiça Federal:
    2003 – 100
    2010 – 513

  49. 38 milhões de pessoas ascenderam à Nova Classe Média (Classe C)

  50. 42 milhões de pessoas saíram da MISÉRIA!

FONTES:
47/48 – http://www.dpf.gov.br/agencia/estatisticas
39/40 – http://www.washingtonpost.com
42 – OMS, Unicef, Banco Mundial e ONU
37 – índice de GINI: http://www.ipeadata.gov.br
45 – Ministério da Educação
13 – IBGE
26 – Banco Mundial

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s